Usuário:
 
  Senha:
 
 

Wilson Paim:
Ainda existe um Lugar, de Ivo Brum
e Miguel Marques
 

 

Buenas, Vivente! O sítio Bombacha Larga agradece a tua honrosa visita, reafirmando o seu propósito de seguir lutando pela preservação das autênticas tradições do Povo Gaúcho Sul-brasileiro! Pois como asseverou o Patrono do Tradicionalismo, João Cezimbra Jacques, "povo sem tradição é como uma árvore sem raízes". Sejas bem-vindo, chê!
 

ATENÇÃO! Prezados visitantes! O sítio Bombacha Larga informa que está, desde 30 de janeiro de 2007, reprisando as matérias publicadas anteriormente. Saudações Tradicionalistas e um quebra-costelas cinchado a todos!

09/12/2005 11:42:13
JUVENTUDE GAÚCHA TRADICIONALISTA: ESPERANÇA DE TRADIÇÃO!
 
Crianças Tradicionalistas do Piquete dos Beiçudos, de Porto Alegre-RS!
............................................................................

E o tempo passou. Com ele a época áurea do CTG Palanque da Tradição do Rio Grande. Desde o princípio, quando ainda não dispunha de sede, a Entidade Tradicionalista destacou-se entre os demais CTGs da região. As Invernadas de Danças Folclóricas do Rio Grande do Sul - Mirim, Juvenil, Adulta e Veterana -, conquistaram excelentes classificações nas participações de diversos Rodeios Crioulos e Festivais da Tradição Gaúcha Sul-rio-grandense. As Primeiras Prendas foram sempre um exemplo da graça e da beleza da antiga mulher gaúcha sul-brasileira, bem representando a Tradição herdada das Antepassadas Campesinas Pampeanas do Estado, do séc. XIX. Todas, reconhecidamente, eram profundas conhecedoras da Cultura Regionalista-tradicional Gaúcha Sul-brasileira. Os peões, dignos representantes dos formadores da Antiga Tradição do Rio Grande, os pampeanos sul-rio-grandenses, exerciam nas diversas atividades desenvolvidas, do mais veterano ao mais jovem, a prática da hospitalidade, do cavalheirismo, da palavra empenhada, da coragem, do respeito às mulheres e aos mais velhos, e da dignidade pessoal. Patronagens sucederam-se trabalhando unidas com o Quadro Social, pelo mesmo ideal de culto e preservação das autênticas Tradições Gaúchas do Rio Grande do Sul. Para Seu Bento, no seu leito de morte, as últimas lembranças traziam um misto de satisfação e tristeza. Na sabedoria dos seus 80 janeiros sabia que, às vezes, tudo o que é bom dura pouco. Dito e feito! Cumpriu-se o velho ditado! A Sociedade Cultural Tradicionalista Gaúcha que fundara e da qual fora o primeiro Patrão encontrava-se, agora, em lamentável decadência. A fortaleza formada para defender os usos e costumes antigos dos campeiros sul-rio-grandenses transformada estava em uma Bailanta, em um Bailão Comercial, sem mais qualquer interesse pela verdadeira Tradição dos Gaúchos Sul-brasileiros, com olhos apenas para o lucro, o comércio e os modismos dos mercadistas. Mas o maior pesar do fundador do CTG Palanque da Tradição do Rio Grande era saber que ultimamente os gaúchos tradicionalistas e adequadamente pilchados, conforme as Diretrizes Culturais do próprio MTG Brasileiro, não eram mais bem vistos e eram até mal recebidos no interior daquele Centro das Antigas Tradições oriundas do Núcleo da Formação Gaúcha do Rio Grande do Sul, o Pampa Sul-rio-grandense. Por conta dos interesses pessoais, eleitoreiros, econômico-financeiros e comerciais ocorria, agora, essa inacreditável inversão de valores no seio do Movimento Tradicionalista Gaúcho Brasileiro organizado. O velho Bento, no entanto, não merecia morrer com tamanho descontentamento dentro de sua Alma Tradicionalista de gaúcho puro e autêntico. Mas a vida é um ciclo, pensou o avô de Maneco. E naquele momento derradeiro de sua vida, segurando a mão do pequeno neto - o piazito guapo a quem ensirara muitas coisas -, sentiu, com um brilho intenso no olhar, que a esperança não deve morrer nunca! A Vida Física e a Tradição podem sucumbir em determinado momento. Porém, renascerão outros seres humanos e outros Tradicionalistas Gaúchos Brasileiros para continuar na luta pela preservação do Patrimônio Sociológico-tradicional do Estado e do Povo Gaúcho do Rio Grande do Sul. Maneco, assistindo ao último suspiro do velho Bento, percebeu naquele iluminado olhar o carinhoso recado do avô. Naquele instante ciente ficou de que sua Missão Terrena estava traçada: resgatar a Autenticidade Regionalista-tradicional Gaúcha Sul-rio-grandense no MTG Brasileiro, organizado ou não. Maneco agora é um dos Representantes da Juventude Tradicionalista Brasileira e mais um Herdeiro da Cultura Regionalista-tradicional Gaúcha do Estado Garrão-sul do Brasil; uma nova esperança do genuíno Movimento Tradicionalista Gaúcho Brasileiro, aquele que já fora considerado o Maior Movimento Cultural Regionalista-tradicional de todo este nosso mundo de Deus!

............................................................................
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
09/12/2008 20:35:15 José Itajaú Oleques Teixeira - Guará / DF - Brasil
Prezado Paulo Ricardo. O sítio Bombacha Larga agradece a tua honrosa visita e o comentário postado neste espaço cultural tradicionalista gaúcho brasileiro. Em resposta, esclarecemos-te que não fazemos parte do Tradicionalismo Gaúcho organizado, mas defendemos a Filosofia Tradicionalista contida na Carta de Princípios do MTG do Brasil, por ser este o único mecanismo capaz de preservar a antiga Tradição e a Identidade Cultural Regionalista-tradicional dos Gaúchos Pampeanos do Rio Grande do Sul. E como muitos outros, também somos críticos dos atos "tradicionalistas" que corrompem os próprios Fins Culturais de preservação da autenticidade regionalista-tradicional da antiga, regional e campeira Tradição dos Gaúchos do Pampa Sul-rio-grandense, por parte desse atual Tradicionalismo Gaúcho Brasileiro "organizado". Para nós, atos como os de substituir a tradicional guaiaca sul-rio-grandense pelas "rastras" platinas, "guaiacas porchetão freio de ouro" e cintas dos caubóis; as camisas sóbrias e claras pelaa "vermelhão-country", outras berrantes e pelas pretaa do "mercosur", a qual, para os gaúchos campeiros do Rio Grande do Sul, é, por Tradição, de uso só para os casos de luto; os chapéus escuros e tapeados na testa pelos "chaparral-texanos", claros, copa alta, "countries", abas laterais viradas e frontal caída, ou pelas boinas coloridas alienígenas; as botas pelas "botinhas"; as bombachas pelas calças corridas, justas, com bolsos traseiros e alças no cós para as cintas urbanas, texanas; os incentivos à mitigação do uso do tradicional tirador do campeiro sul-rio-grandense; a instigação ao uso de bombachas - na verdade caças justas - pelas Prendas Gaúchas Tradicionalistas, um traje essencialmente masculino; a contratação de "Bandas Nacionais" que tocam músicas sertanejas, "Tchê Music", Maxixe, Forró e outros ritmos estranhos à Cultura Regionalista-tradicional Gaúcha Sul-brasileira, todas elas portando as grifes dos modismos impostas pelos mercados musical, "comercial-nativista", "crioulista-mercosurista", "tchesista-urbano", "country-texa-sertanejo" e outros mais; a substituição da gineteada em pelo do Rio Grande pelas comerciais sem fronteiras "garupa sureña", "basto aberto" e outras; e pelas gineteadas em bois, em "rodeos" importados e seus espetáculos, desfiles, fogos, oração à Nossa Senhora Aparecida (dos vaqueiros de outras plagas), palhaços, mesas da amargura, narradores e músicas do Mercado de "Rodeos" Texanos. Nada disso, no entanto, está condizente com a Carta de Princípios do MTG Brasileiro nem com as suas Diretrizes Culturais Tradicionalistas para o uso correto da autêntica Pilcha Gaúcha Oficial e de Honra do Rio Grande do Sul (prevista em lei estadual do RS de nr. 8.813/89) e para a animação dos Bailões Comerciais, os quais longe estão dos legítimos e tradicionais Fandangos Gaúchos Tradicionalistas. Na verdade, tais despautérios nada mais são do que crimes cometidos contra um Patrimônio Público pertencente ao Estado Garrão-sul do Brasil, aos Sul-rio-grandenses, ao Brasil e a todo o Povo Brasileiro; contra o Patrimônio Sociológico-tradiconal do Estado e do Povo Gaúcho do Rio Grande do Sul. Tudo isso, porquanto, é de ser classificado como uma imensa Corrupção Cultural, um atentado cometido contra o direito que os gaúchos brasileiros têm de cultuar, defender, preservar e adequadamente divulgar o que é seu por direito de herança, o que receberam por Tradição, de pais para filhos, pelo tempo, como uma riqueza a ser mantida e repassada para as próximas e futuras gerações, de forma intacta, preservada, e não deformada, deturpada, desnaturada, "integrada", corrompida, como o fazem os conhecidos Exploradores da Cultura Regionalista-tradicional do Estado do Rio Grande do Sul, os Assassinos Culturais da Tradição Regional dos Gaúchos Campeiros do Sul do Brasil, por interesses econômico-financeiros, eleitoreiros, pessoais, setoriais e até mafiosos. O Bombacha Larga e o ONTGB, no entanto, continuarão cumprindo os seus misteres de defensores do Patrimônio Cultural Regionalista-tradicional Sul-rio-grandense, com as suas lutas diárias em prol da preservação da autenticidade das verdadeiras, das antigas e regionais Tradições dos Antepassados Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul! Saudações Tradicionalistas e um quebracostelas cinchado a esse prezado Vivente!
Sítio: http://www.bombachalarga.com.br
09/12/2008 17:52:47 Paulo Ricardo Aloise - Recife / PE - Brasil
Vi, com satisfação, o Site Bombacha Larga e principalmente o intento do mesmo, que é o da preservação das Tradições Gaúchas. Estando distante do RS há muitos anos tenho visto com preocupação comentários de conterrâneos no ORKUT, questionando o MTG e até os CTGs. Na verdade, não sei quem está certo de fato. Sei que cultura até se muda, mas tradição não. Espero que neste nosso site a verdadeira cultura e a tradição nativista Rio-grandense seja preservada, sem modismos.
Sítio: *****
Listados 2 Comentários!
.................................................................................................................................................
 
26/10/2014 23:23:35 ELEIÇÃO É VOTAR NOS HONESTOS CANDIDATOS DO PODER ECONÔMICO!
04/10/2014 07:26:50 NA DOUTRINA MATERIALISTA NÃO HÁ CULTURA NATIVISTA!
13/07/2014 18:04:04 FORRANDO O PONCHO, COM O CABRESTEIO DOS NÉSCIOS!
13/06/2014 07:00:29 TRAMPA NA PENCA FALSA E NAS PELADAS DE CALÇA!
03/06/2014 19:59:22 NUM CUSCO HÁ UM AMIGO; NESSA MATILHA, UM CASTIGO!
13/05/2014 19:17:43 TODO DIA É DIA DE MEIO AMBIENTE: AGREDIDO, HOSTILIZADO!
28/04/2014 09:13:21 CONSCIENTES E NÃO CONSCIENTES: TODOS SOMOS IRMÃOS!
24/03/2014 15:11:18 NA BOCA DE QUEM NÃO PRESTA QUEM É BOM NÃO VALE NADA!

09/05/2014 12:09:37 COM IMPORTAÇÕES E MODISMO NÃO HÁ TRADIÇÃO NEM TRADICIONALISMO!
31/03/2014 10:30:46 CONHECIMENTO, CONSCIÊNCIA, TRADIÇÃO!
31/12/2013 19:43:18 UMA FELIZ FESTA GAUCHESCA DE PASSAGEM DE ANO A TODOS!
02/08/2013 10:41:01 A PILCHA TRADICIONAL DOS GAÚCHOS BRASILEIROS!
10/07/2013 10:18:59 21ª EXPOTCHÊ: BRASÍLIA MAIS TCHÊ DO QUE NUNCA!
18/04/2013 21:01:08 TRADIÇÃO É PATRIMÔNIO ANTIGO, PRESERVADO E RETRANSMITIDO!
10/04/2013 10:37:06 UMA FESTA CAMPEIRA DA TRADIÇÃO DO RIO GRANDE?
15/03/2013 09:02:03 TRADIÇÃO É PATRIMÔNIO ANTIGO, NÃO ESSA HODIERNA E COMERCIAL EXPLORAÇÃO!
 

Quero Cadastrar meu E-mail Quero Remover meu E-mail
E-mail:
 
Untitled Document